Home / Mídia / Os inimigos da Petrobras não desistem nunca

Os inimigos da Petrobras não desistem nunca

Emanuel Cancella* | Publicado no Brasil de Fato 

Foi o povo nas ruas que, na década de 50, garantiu a criação da Petrobras e o monopólio estatal do petróleo em benefício do Brasil.

Depois, na década de 90, nós, que sempre acreditamos na Petrobras, enfrentamos o governo tucano de Fernando Henrique Cardoso (FHC) e a mídia. A Globo comparava a empresa a um paquiderme e chamava os petroleiros de marajás.

Em 2006, a Petrobras e os petroleiros deslumbraram o mundo com o desenvolvimento de uma tecnologia inédita no planeta que propiciou a descoberta do pré-sal. A maior descoberta petrolífera do mundo contemporâneo e a Globo, na sua famigerada tentativa de entregar a Petrobras, destila veneno quando faz um editorial dizendo que “O pré-sal pode ser patrimônio inútil”.

Em 2009, o tucano José Serra, então candidato à presidência, foi denunciado na troca de correspondência pelo Wikileaks com a Chevron, petroleira americana. Nessa denúncia, Serra prometia favores à Chevron, em prejuízo da Petrobras. Assim como a Globo, o PSDB não desistiu de entregar a Petrobras aos gringos, pois agora o PSDB, através do senador tucano José Serra, tenta no Senado cumprir o que prometeu à Chevron por meio da PL 131/2015.

Essa proposta já foi aprovada em primeira votação no Senado. Justamente por isso, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), as duas principais centrais sindicais do país, vão realizar uma grande mobilização em repúdio a esse projeto de lei que pretende entregar as reservas de petróleo às empresas estrangeiras.

Motor econômico

A Petrobras responde por 13% do nosso produto interno bruto (PIB). Os impostos pagos pela companhia financiam entre 60 e 80% das obras públicas do país, gerando milhões de empregos.

As reservas acumuladas da Petrobras são de mais de 100 bi de barris. Mesmo com o preço do barril de petróleo a US$ 40, temos um tesouro de US$ 4 trilhões. Então, como uma empresa com todo esse patrimônio poderia estar falida? Se ela está falida, por que os americanos estão atrás dela, desesperadamente? Quem iria querer uma empresa falida?

Dia 31, estaremos em Brasília, com a campanha “Veta Dilma!” para barrar o projeto do senador José Serra, que pretende entregar nossas riquezas aos gringos. A FUP e a FNP, numa aliança histórica, prometem deflagrar uma greve nacional em defesa do pré-sal e contra a venda de ativos da empresa.

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ).

Veja Mais

Dossiê Petrobras: Nacionalismo X Entreguismo

Dossiê Petrobras

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *