Home / Artigos / Indústria naval deve gerar 100 mil empregos até 2016
Ipojuca - PE, 14/05/2015. Escav Reconhecimento cerimônia de Inauguração do navio André Rebouças e batismo do navio Marcílio Dias. Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

Indústria naval deve gerar 100 mil empregos até 2016

Graças ao Pré-Sal, a indústria naval brasileira deve atingir a meta de 100 mil empregos gerados até 2016. O salto é importante. Em 2003, a indústria naval tinha 2,5 mil vagas abertas, segundo números da Petrobras. Hoje são mais de 81 mil.

A descoberta do Pré-Sal abriu uma série de oportunidades novas para o futuro do Brasil. Não apenas no campo da energia, mas também em educação e saúde, que receberão recursos dos royalties advindos da sua exploração.

Até 2020, a Petrobras, responsável pela exploração do Pré-Sal no Brasil, investirá mais de US$ 100 bilhões na indústria naval brasileira. A petrolífera exige que 60% dos equipamentos que compra com esse fim sejam nacionais.

No total, serão comprados 28 sondas, 49 navios e 146 barcos de apoio, além de 38 plataformas de produção. Por isso, Dilma prevê que seremos o maior produtor de plataformas petrolíferas deste século. Já foram entregues sete navios, 73 embarcações, três estaleiros, oito plataformas e duas sondas. Ainda estão em construção 12 navios, 133 embarcações, sete estaleiros, 18 plataformas e nove sondas. Esse impulso ajuda a alavancar outros setores da economia como o de máquinas, equipamentos pesados, caldeiraria, elétrica e automação.

Nas próximas três décadas, o petróleo que jorra das profundezas do mar deverá destinar cerca de R$ 1,3 trilhão à educação e à saúde, graças à nova legislação sancionada pela presidenta Dilma em 2013.

Leia mais em Brasil da Mudança

Crédito da foto: Agência Petrobras

Veja Mais

Alternativas para o setor petrolífero e para a Petrobras

Estudo parlamentar

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *