Home / Documentos / A Petrobrás continua sob ataque e o agressor é a Odebrecht

A Petrobrás continua sob ataque e o agressor é a Odebrecht

Nota da Associação dos Engenheiros da Petrobrás (AEPET)

Nem a Odebrecht nem sua subsidiária Braskem quiseram se dirigir diretamente à população para fazer acusações à Petrobrás, até porque a reputação da primeira já está abalada pela operação lava-jato e a segunda é acusada de ter pago propina ao ex-diretor Paulo Roberto Costa na negociação em 2009 de condições especialíssimas no mesmo contrato de nafta que hoje se encontra em questão. O MPF estima o prejuízo da Petrobrás com o contrato em R$ 6 bilhões. O referido ex-diretor diz ter recebido R$ 5 milhões de reais para lesar a própria empresa.

Uma comissão interna de investigação da Petrobrás sobre esse contrato declarou que “identificou não-conformidades em relação aos procedimentos internos de aprovação do contrato de fornecimento de nafta petroquímica à Braskem, firmado em julho de 2009”.

BAIXE A NOTA COMPLETA AQUI 

Foto montagem: Brasil 247

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *